Compra Online
Descuentos y Promociones

También con Tarjeta Naranja
en Tienda Naranja

Distribuidores
en Argentina y otros Países

Recibe Reflexiones
en tu correo electrónico

 

Reflexiones en Video

Ver todos los videos

João e o Sacerdote

General | 3054 lecturas

O padre de uma pequena igreja fazia seu trajeto habitual antes de fechar, quando encontrou alguem orando junto ao altar e decidiu ficar esperando.

Nesse momento, abriu a porta e viu um homem aproximando-se pelo corredor. Estava sem barbear-se, vestia uma camisa rasgada, tinha um casaco gasto e um aspecto muito desagradável. O homem se ajoelhou, inclinou sua cabeça, depois se levantou e foi embora.

Nos dias seguintes, o mesmo homem, na mesma hora de sempre, entrava na Igreja com uma maleta, se ajoelhava e depois voltava a sair.

O padre começou a suspeitar, já que a atitude deste homem era bastante anormal. Certo dia, o esperou na saída da igreja e quando o homem se preparava para sair lhe perguntou: -Perdão, o que o senhor faz aqui?

O homem disse que trabalhava numa fábrica a caminho da igreja, que tinha meia hora livre para comer e que aproveitava esse momento para orar. Só fico uns instantes, porque a fábrica fica um pouco longe, assim, me ajoelho e digo: «Senhor, só vim para contar-te quão feliz me fazes quando me livras de pecados... não sei orar muito bem, mas penso em Ti todos os dias... Jesus, este é João reportando-se»
 
O padre, sentindo-se envergonhado, disse a Juan que era bem-vindo à Igreja, que viesse quando quisesse. O padre se ajoelhou ante o altar, sentiu que Juan lhe havia dado uma grande lição de vida. Enquanto suas lágrimas corriam por suas bochechas, em seu coração repetia a pregação de João:  «Senhor, vim para dizer-te quão feliz fui desde que te encontrei através de meus semelhantes e perdoaste meus pecados... Não sei muito bem como orar, mas penso em Ti todos os dias... assim como Jesus, sou eu reportando-me»

Certo dia, o padre notou que seu amigo Juan não tinha vindo. Os dias passaram sem que Juan viesse orar. Começou a preocupar-se. Um dia foi à fábrica, lá lhe disseram que Juan estava doente, por isso tiveram que interná-lo.

No hospital, Juan sorria o tempo todo e sua alegria contagiava a todos. As enfermeiras não podiam entender por que Juan estava tão feliz, já que nunca havia recebido nem flores, nem cartões, nem visitas.

O sacerdote se aproximou de Juan e a enfermeira que cuidava dele disse: -Nenhum amigo tinha vindo visitá-lo, ele não tem a quem socorrê-lo.

Juan disse com um sorriso: -Senhorita, você está equivocada... todos os dias, desde que cheguei aqui, ao meio-dia, um querido amigo vem, se senta ao meu lado, pega em minhas maos, se inclina sobre mim e me diz: «Juan, vim para dizer-te, quão feliz sou desde que encontrei tua amizade. Sempre gostei de ouvir tuas pregações, penso em ti todo dia... Juan, este é Jesus reportando-se»

«Ainda que acredites que estás só, desanimado, deprimido, sem família, nem amigos, fecha teus olhos e sentirás a presença de Deus, só deves pedir-lhe que entre em tua vida e jamais te sentirás só»

¿Disfrutaste la lectura? ¡Compártelo con alguien más!

Regala
un Libro

Envíalo
a un Amigo

Libro
de Visitas

Elige un Tema

Busca Reflexiones