Compra Online
Descuentos y Promociones

También con Tarjeta Naranja
en Tienda Naranja

Distribuidores
en Argentina y otros Países

Recibe Reflexiones
en tu correo electrónico

 

Reflexiones en Video

Ver todos los videos

O paralelepípedo

General | 2434 lecturas

Um jovem e exitoso executivo conduzia a toda velocidade seu automóvel Jaguar último modelo. De repente um estrondoso golpe na porta, parou e ao abaixar-se viu que um paralelepípedo havia perfurado a lataria da porta de seu luxuoso automóvel.

Entrou novamente em seu automóvel mas, ao cabo de uns metros e cheio de raiva, deu um brusco giro e retornou a toda velocidade ao local de onde viu sair o paralelepípedo que acabara de arruinar seu magnífico automóvel.

Saiu do carro de um pulo e agarrou pelos braços um menino. Empurrou contra o carro gritando: Que pensas que fizeste com meu carro? Enfurecido, continuou recriminando o menino: É um carro novo, e esse paralelepípedo que atiraste vai te custar muito caro! Por que fizeste isso? — Por favor, senhor, por favor! Eu sinto muito, não sabia o que fazer, disse o menino. — Eu joguei o paralelepípedo porque ninguém parava. As lágrimas caiam por suas bochechas, enquanto sinalizava para a outra rua. — Meu irmão tropeçou, e caiu de sua cadeira de rodas. Caiu no chão e não posso levantá-lo.
 
Soluçando, perguntou ao executivo: — O senhor pode, por favor, ajudar-me a sentá-lo em sua cadeira de rodas? Ele sofreu um golpe e pesa muito para mim sozinho... sou muito pequeno.

Envergonhado e emocionado pelo que acabava de passar, levantou o jovem do chão e o sentou novamente em sua cadeira de rodas; tirou seu lenço de seda para limpar-lhe as feridas e depois de ver que se encontrava bem, preparou-se para ir.

O menino lhe agradeceu com um sorriso desses que não se podem descrever. — Deus lhe abençoe, senhor, e muito obrigado, disse. O homem ficou por uns instantes vendo como se distanciava empurrando trabalhosamente a pesada cadeira de rodas de seu irmão, até que chegaram a uma humilde casa.

Aquele executivo ainda não consertou a porta do carro. A manteve danificada, para perceber que não necessita ir pela vida tão rápido, para que da próxima vez que alguém o necessite para algo, não tenha que atirar um paralelepípedo.

Deus normalmente nos avisa e previne sussurrando-nos na alma e no coração, mas às vezes tem que atirar-nos um paralelepípedo para que lhe prestemos atenção.

Escolhes: Podes estar atento ao sussuro de Suas palavras... ou receber um paralelepípedo quando menos esperas

¿Disfrutaste la lectura? ¡Compártelo con alguien más!

Regala
un Libro

Envíalo
a un Amigo

Libro
de Visitas

Elige un Tema

Busca Reflexiones